Depressão e o Transtorno Dissociativo de Identidade (TDI) | Análise Psicológica (Seu Mundinho)

Neste vídeo faço uma análise do episódio Cada Um Vale Pelo Que É (1978), do Chapolin Colorado. Nele, o aposentado Seu Mundinho (Ramón Valdés), com evidentes sintomas de Depressão, permanece o dia inteiro sentado na poltrona assistindo televisão, tornando-se fã do programa Chapolin. Por não ter uma ocupação e se sentir inútil, ele passa a viver como se fosse o herói em pessoa, chegando a ficar agressivo quando é contrariado. Apresentando sintomas do Transtorno Dissociativo de Identidade (TDI), conhecido anteriormente como Transtorno de Personalidade Múltipla (termo atualmente em desuso), explico como ele acontece, os fatores que levaram Seu Mundinho a vivenciá-lo e a importância da valorização do eu e da própria história para o alívio dos sintomas.

Também é possível perceber como a ausência de humanização e percepção holística do psiquiatra (Édgar Vivar) impossibilita a intervenção médica e, consequentemente, o tratamento.

Passou no Concurso e Separou! Saiba Por Que Isso Acontece

Você já deve ter ouvido falar de alguém que tenha se separado após ser aprovado em um concurso público ou após receber alguma promoção e, consequentemente, um aumento salarial. Neste vídeo explico alguns dos diversos fatores que ocasiam esse fenômeno e o porquê dele ser mais comum do que se imagina. E se você já vivenciou isso e se separou, assista e saiba que o mais importante é ser feliz!

Contato com Vida Extraterrestre e os Desafios da Nossa Sociedade | Psicologia e Exopolítica

Neste vídeo explico como a nossa sociedade poderá ser impactada caso exista algum contato com seres extraterrestre. Nossa forma de ver o mundo, a política e as religiões tradicionais mudarão radicalmente. Se não começarmos a debater e conscientizar essa temática polêmica, teremos ainda mais conflitos psicológicos e sociais. Perante a isso, a Psicologia parece inerte, enquanto que as Ciências Políticas já estabeleceram o conceito interdisciplinar denominado Exopolítica, visando conscientizar pessoas e instituições a cerca da vida extraterrestre. Caso a Psicologia integre as Ciências Políticas para nortear a Exopolítica, o processo será ainda mais fácil e promoverá a Psicologia como ciência do futuro.

Analisando Marilyn Monroe e a Borderline | Análise Psicológica


Marilyn Monroe foi considerada uma das mulheres mais bonita do seu tempo e o seu sucesso a consagrou como uma atriz reconhecida mundialmente, porém nada disso foi capaz de impedir que ela se sentisse insegura e tivesse problemas psicológicos, psiquiátricos e dependência química. Comumente citada por suas polêmicas sexuais, neste vídeo deixo essa esfera um pouco de lado para focar no lado humano da mulher Marilyn Monroe.

Por que você assiste Chaves? | Análise Psicológica

Já se perguntou por que você assiste Chaves e Chapolin mesmo com os episódios repetidos centenas de vezes? Será que isso o faz ser um idiota ou um retardo? Nesta reflexão e situando as características das obras de Roberto Gómez Bolaños, explico os motivos!

Como Lidar Com a Solidão | Psicologia


A solidão pode ser sentida com ou sem um círculo social. Quando chegamos em casa e nos deparamos com a angústia e a necessidade de estarmos rodeados de pessoas que nem sempre são benéficas, pode ser um indicativo de aprendermos os aspectos positivos de estarmos sozinho, alcançando-se a solitude. Através deste processo, juntamente com o estabelecimento de planos e metas que melhor nos atenda e nos ocupe mentalmente, passamos a selecionar melhor nosso círculo social, aproveitando melhor os momentos com os amigos. Também é possível vivenciar o melhor da socialização, com pessoas com as quais tenha objetivos e gostos em comum. Porém é preciso evidenciar que sentir-se sozinho nem sempre pode ser sinônimo de rejeição ou infelicidade. Quando se aprende a ser feliz consigo mesmo, você estará preparado para compartilhar a felicidade com quem melhor pode acrescentar à sua vida.

A Infundada Geografia Espacial

Um dia desses um amigo me perguntou o que achava do fenômeno recorrente dos bairros da zona norte, que consiste no fato das mulheres de lá se vestirem como as da zona sul. Entre discussões dali e reflexões de cá, denominei tal fenômeno de Infundada Geografia Espacial. 

A Infundada Geografia Espacial pode ser facilmente presenciada nas ruas. É quando, por exemplo, em uma plena noite de sexta-feira se vê uma moça bem arrumada e maquiada, se deslocando da zona norte para ir a um barzinho da zona sul. Por mais que seus recursos financeiros sejam extremamente limitados, ela demonstra estar contextualizada em uma classe muito além daquela a qual realmente pertence, incorporando e transparecendo de fato pertencer ao bairro rico. Assim, a moça consegue impressionar postando fotos de locais fora da realidade de seu círculo social majoritário ou, quem sabe, até mesmo paquerar um homem que verdadeiramente resida naquela zona sul.