Khadafi e Suas Grandes Verdades


O mundo vinha acompanhando uma dura batalha no desconhecido país chamado Líbia, que após a revolta dos rebeldes passou a ter atenção do mundo inteiro. Ao pesquisarmos um pouco sobre essa nação veremos que a Europa e os seus grandes países o conheciam, inclusive seus presidentes e ministros como Silvio Berlusconi (Itália), Nicolas Sarkozy (França), Tony Blair (Inglaterra) e Barack Obama (Estados Unidos). Todos eles eram considerados amigos de Khadafi, fazendo questão de recebê-lo, posar para fotos e elogiar o grande líder líbio. Por detrás disso havia o grande interesse no petróleo que a Líbia fornecia para eles, mas com o agravamento da crise nas grandes potências e o poder nas mãos do "leão do deserto", considerado um homem com temperamento forte e sincero, além de não fazer nenhuma questão de entregar o seu poder, passou a ser considerado uma ameaça. É mais que certo uma ditadura não está certa, mas quase não se falou no desenvolvimento elevado na Líbia (maior que o do Brasil e de toda a África), na liberdade das mulheres, visto que antes de Khadafi eram tratadas apenas como objetos, não devemos nos esquecer do apoio aos negros, que somente pela cor da pele eram mortos. Ninguém fala dessas coisas. É mais que certo que esse ditador matou e continuaria matar muita gente, afinal a sua vida era o poder e o dinheiro da Líbia. 

                                                          Tony Blair (Inglaterra)
                                                    Nicolas Sarkozy (França)
                    Barack Obama (Estados Unidos)  e   Silvio Berlusconi (Itália)



Mas os verdadeiros vilões, na verdade, são os Estados Unidos, França, Itália, França. Estes sim, mataram quase 15 milhões de pessoas nessa guerra. Eles apoiaram e armaram bárbaros que matavam apenas por matar e por não terem nenhuma experiência mataram muitos mais inocentes do que os soldados do ditador. Vi uma vez, quando disseram que tinha capturado um dos filhos de Khadafi, os rebeldes comemoram dando tiros para o alto e isto matou 18 pessoas. Bom, se fosse provocado pelo líder ditador, já seria uma desculpa para explodir várias cidades, matar milhões de pessoas apenas para tirá-lo do poder custe o que custar. Se eles consideravam o leão do deserto como amigo por que não chamaram ele para uma reunião com a finalidade de ao menos fazê-lo passar o poder para outro com o intermédio da democracia? Amigos bombardeiam amigos? E o Brasil no futuro? Quem garante que vai chegar em um tempo que não seremos bombardeados apenas para se apoderarem de nossas riquezas? 



Khadafi pode ter sido o que for, mas merece muitos méritos. Inclusive o da verdade. Nunca tinha visto um presidente com tantos bilhões de dólares, como estes que existem por aí (da França, Itália, EUA...) pegarem em armas e se posicionar na zona da guerra. Enquanto muito se falou que ele estaria fugindo, morreu batalhando e lutando pelo que acreditava. Se quisesse dinheiro, ia para um outro país e torrava os seus bilhões, porém morreu pelos seus ideais, lutou até o fim. Nos próximos anos, não se espantem de ver notícias dos líbios se queixando que não foi reconstruído tudo ou até mesmo dizendo que na época de Khadafi era melhor, pois o que aconteceu, simplesmente, foi a entrega de um país para os mais ricos. A Líbia novamente tornou-se colônia dos imperialistas. O Iraque, mesmo tendo as tropas dos Estados Unidos ainda não se recuperou, sendo que antes era melhor que hoje. Esses monstros não estão preocupados com a educação de um povo, com a sua alimentação e muito menos com a sua moradia, mas somente com as riquezas de suas terras. Khadafi pelo menos cumpriu o que prometeu: só sairia da Líbia morto.



Quem mata desta maneira não está sendo igual ao considerado matador genocida?

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

- Sem palavrões
- Deixe seu e-mail para que avise a você quando tiver respondido o seu comentário

Seu comentário é muito importante! Faça sua pergunta e irei te responder assim que possível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...