Como Evitar Que o Seu Filho Entre Para o Mundo das Drogas


Atualmente qualquer pessoa pode ter acesso às drogas independente de sua situação financeira, e por isso é crescente o número de usuários e dependentes das drogas ilícitas e lícitas. Nessa situação desagradável para toda a sociedade brasileira, muitos pais ficam sem saber em como fazer para que os seus próprios filhos cheguem a um dia experimentar - ressaltando que é assim que todos os viciados começam, inclusive pela curiosidade. Mas há como saber. A forma mais simples é educando a criança no início da infância, dando algumas ideias já na infância, como minha mãe a minha fazia: - "Não aceite nenhuma bala ou doce de estranhos." Mesmo não entendendo nada sobre drogas eu obedecia, pois no fundo sabia que nesse caso teria alguma coisa de ruim oferecida pela pessoa desconhecida. Hoje com a tendência de tudo se tornar mais rápido e as pessoas estarem sempre ocupadas e fazendo diversas coisas ao mesmo, muitos pais deixam seus filhos à mercê da empregada ou babá, inclusive os da classe média alta! E aquela criança cresce tendo como referência de mãe e pai a pessoa que simplesmente tomou conta dela, aí chega a adolescência e aqueles conflitos que todos têm, incluindo as amizades erradas e pronto, o sujeito tem as máximas condições de visitar o mundo das drogas. Algumas coisas muito importantes devem ser feitas por qualquer pai ou mãe, tais como:


  • Ensine que drogas faz mal: Não fique com pena de seu filho quando explicar o que é câncer, o que é hospital e o que acontece lá. Fale das doenças e seja realista. Criar a redoma de vidro e por a criança dentro não irá adiantar, um dia ela mesmo irá quebrá-la. Pegue imagens de como ficam as pessoas que usam drogas, que fumam e bebem cerveja, antes que a mídia faça a mente dela e explore aquelas propagandas de pessoas felizes ou aquela mulher bonita ao redor das amigas e... uma cerveja. Ensine-o que para ter momentos legais com os amigos não é preciso usar tais produtos.
  • Passar o tempo que puder com eles: Nos momentos de lazer ou de folga ao invés de fazer coisas individuais ou somente com a esposa, leve o seu filho junto. Crie programas para que vocês possam ficar mais juntos e converse com ele: Pergunte como ele se sente, como foi na escola, o que ele gostar de fazer, as músicas que curte. Tem pais que nem se importam em saber o estilo musical ou do que o filho simplesmente gosta de comer. Isso faz com que qualquer um se sinta rejeitado ou que os pais simplesmente não se interessam por eles.
  • Conheça os amigos dos seus filhos: Final de semana, feriado e férias? Diga-o que é para trazer os amigos dele para a sua casa, seja da escola ou da vizinhança, aí você irá não somente conhecer e saber com quem ele anda, mas também os pais delas. Deixe-a levar amigos para dormir na casa e até fazer trabalhos da escola. Só dizer que eles podem sujar ou bagunçar um pouco e depois eles limparem; se até adulto suja, por que criança ou adolescente não pode? Leve-os para sair: cinema, futebol, clube, praia e até viajem. E não se esqueça de criar vínculos com os pais de todos os amigos dele. Reparem que grande parte dos viciados são largados pelas ruas, sem cuidados, e isso já fez desde antes dele conhecer as drogas. Se tu não deixar que o seu filho tenha a referência de casa e brigar constantemente com ele, terá um afastamento e irá procurar ficar em qualquer lugar que não seja a própria casa. Aí se junta com outro que está na mesma situação e dizem que estão tristes e tal e aí usam para esquecer-se dos "problemas".
  • Jamais deixe de ir na escola e nas reuniões: Todo filho gosta que os pais vão onde ele estuda e conversa com os professoras - não querendo arrumar brigas com o filho do tipo: - Prof.ª, ele tem feito alguma coisa de errado e tirado notas baixas? Isso ao invés de ajudar, irá atrapalhar. Chegue de supetão (surpresa), dê um abraço bem forte na sua filha ou no seu filho e passe um tempinho com ele e depois vá até a professora, mas sem ele; peça-o para esperar ou diga para continuar brincando com os amigos. Pergunte: Prof.ª, como o meu filho está na escola? Ela irá dizer realmente se ele é um bom aluno, as notas etc. Se ele tiver com você, corre o risco dela se expressar de forma errada e a criança ficar até com raiva ou decepcionada com a própria professora por ter dito na sua frente e na dos pais que ela fez alguma bagunça ou tirou uma baixa nota naquela provinha difícil; imaginam ela ver essa pessoa todos os dias ou toda a semana e lembrar dela como a pessoa que falou mal a seu respeito para os pais? Qualquer filho gosta que os pais vão na escola e compareçam nas reuniões - Grande parte das pessoas da minha sala não tinham a oportunidade de verem os seus pais indo às reuniões e ficavam tristes e quase choravam. Lembro muito bem da expectativa de todos de quererem saber se eles tinham ido, afinal é uma forma de preocupação com eles e faz com que se sintam importantes e felizes.
  • Na hora de chamar a atenção: Não chegue brigando ou gritando - tente sempre não gritar. Se sua filha ou se filho for baixo, aguache-se e olhe nos olhos deles estando simplesmente na mesma altura. Os índios faziam sempre isso para educar as crianças das tribos e até hoje eles dão grande respeito e importância às mesmas mais velhas. Converse e diga o que aconteceu e o que ele fez de errado e explique porque não foi certo e ainda fale como ele deveria fazer para que depois ele faça certo - tem criança que leva bronca sem saber ao menos por que. Se continuar, tire algo que ela gosta e explique o motivo da sua medida e o que ela tem que fazer para que volte a ter o que gosta. Jamais bata ou coloque a criança de castigo olhando para parede ou presa dentro do quarto. Seja direto, justo e muito coerente com as medidas a serem tomadas.



Todos gostamos de ver o quanto o outro se importa e se preocupada conosco e quem mais sente falta disso são as crianças e os adolescentes. Tenha um tempo para estar ao lado do seu filho ou da sua filha. Passe parte do tempo com eles e não jogue a responsabilidade para avós, tios ou alguma outra pessoa que tome conta dela quando você vai trabalhar. Também tire da cabeça que a escola vai fazer tudo automaticamente e o seu filho voltará para casa como um robô que foi inserido conhecimento, educação e respeito! Por mais que a escola seja cara ou uma instituição importante, seu filho ficará largado, sozinho pelos cantos, sem a professora conseguir ensinar o que é o amor e dificilmente irá ensiná-lo as principais regras da educação. Isso é o seu dever! Ensinar as matérias é com a escola, mas a educação e o respeito a criança irá trazer de casa e cabe a ti ensinar. Imagine aquele monte de crianças agitadas na sala e reflita se a professora irá ter como perguntar de uma a uma o que se sentem? Os maiores ensinamentos de uma pessoa vem dos seus pais.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

- Sem palavrões
- Deixe seu e-mail para que avise a você quando tiver respondido o seu comentário

Seu comentário é muito importante! Faça sua pergunta e irei te responder assim que possível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...