Chuva: Maldição ou Coisa Boa?


O Brasil e o mundo acompanham os frequentes desastres provocados pelas chuvas. Diante das irregularidades climáticas, com constantes tempestades e alta incidência de raios solares cada vez mais presenciados que atingem o mundo, alguns cientistas dizem que a instabilidade climática é oriunda da poluição enquanto outros simplesmente alegam é devido ao ciclo natural da Terra. 

O que antes era tido somente como um fenômeno meteorológico que molham as pessoas sem guarda-chuvas e provoca na maioria das pessoas uma vontade de ficar em casa, agora é visto como algo que pode derrubar a sua casa, a sua cidade ou ainda matar as pessoas. A chuva realmente é a causa desses acidentes?

Com funções principais de fornecer água para as vegetações, consumo humano e animal, rios, açudes, produção de eletricidade, produção de frutos e resfriar o ar e o solo, a chuva vem sendo temida, indesejada e amaldiçoada por grande parcela das pessoas. O que muitas pessoas precisam compreender é que os resultados da chuva não são originados por este fenômeno em si, mas do solo coberto pelo concreto, o que impede a água de ser absorvida pelo solo, as construções concentradas em uma determinada área, as moradias em locais irregulares etc. A natureza produz as chuvas, mas não os desastres. É muito mais fácil culpar as gotas que caem do céu do que ficar sem asfalto, não é verdade? Um país não cresce sem asfalto nas ruas, vias e estradas e não há como impedir ninguém de cimentar o seu quintal, mas os políticos precisam realizar obras para que haja um escoamento dessas águas, assim como a realização de vistorias de moradias que podem vir a serem destruídas em um temporal e controlar as construções em níveis nacionais. A prefeitura pouco se importa onde irá ser construído um prédio, por exemplo, e se for em um lugar impróprio os vereadores e até mesmo o prefeito da cidade recebem subornos  para aprovarem as obras, visto que irão arrecadar impostos das pessoas que ali irão residir. 

Não temos que admitir que os políticos, pagos por mim e ti, não façam nada para impedir que sejam construídas casas em morros, prédios de luxos em locais que possam agredir a natureza e ainda fiscalizar possíveis construções que podem estar em risco. Se parar de chover terá água para tomar banho (só perfume e desodorante não adianta!), beber, as árvores e vegetações irão morrer, faltando frutos e vegetais de consumo humano e animal, fora que o ar irá ficar tão seco que o seu nariz irá sangrar. Os animais morrem, a natureza morre, os animais morrem e eu e você morremos! 

A maldição não é a natureza, é o próprio homem.

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Concordo... maldição não é não.
    É uma coisa ótima, mas o homem fez com que o mundo a rejeitasse com tamanha sujeira.
    Jogando lixo na rua, não há cidade que não se torne um rio...
    é o fim, mas fazer o quê?
    Culpa dos humanos, que nem parecem ser.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Eu não acho que seja maldição, maldição é o que fazemos com a natureza e o que os políticos fazem com o dinheiro público.

    Agora é se 'secar' , olhar pra frente e tentar mudar o nosso comportamento e nosso voto. :)

    ResponderExcluir

- Sem palavrões
- Deixe seu e-mail para que avise a você quando tiver respondido o seu comentário

Seu comentário é muito importante! Faça sua pergunta e irei te responder assim que possível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...