A Crise da Líbia


A mídia tem dado diversas informações e versões a respeito dos eventos ocorridos na Líbia, o país com maior Índice de Desenvolvimento Humano da África. Com as manifestações do povo egípcio que derrubou o presidente Hosni Mubarak, que governou o país por 30 anos (1981-2011), a população da Líbia vem  realizando protestos contra o líder revolucionário Muammar al-Gaddafi, que está desde 1969 no poder do país. Atualmente é o presidente há mais tempo em exercício. Ao iniciar o seu governo, ele declarou ilegais as bebidas alcoólicas e os jogos de azar, retirando do seu país os americanos e ingleses que integravam as bases militares, expulsou a comunidade judaica e aumentou expressivamente a partição da mulher na sociedade.
 


A Líbia é um país rico em petróleo e apesar das conquistas de Gaddafi, este patrocinou facções e países antiamericanos e anti-israelense. Pelo que se pode notar pelas diversas informações e depoimento das pessoas que lá estão, o clima é de Guerra Civil e se acirrou ainda mais quando o líder disse em vídeo que só sairia do poder morto. A imprensa divulgou que ele até mandou caças para atacar a população, sendo que os pilotos se recusaram e 17 deles foram executados por ordem direta de Gaddafi. Muito tem se especulado a respeito da sua conta bancária, visto que ele nunca separou o dinheiro público do pessoal, estima-se que as contas do presidente somem mais de 80 bilhões de dólares.



É evidente que muitas coisas que estão sendo pulverizadas na mídia estão predestinadas a viabilizar a saída do líder. Os Estados Unidos parece assistir tudo de forma a tirar proveito da situação, como sempre fez e faz com os demais países do globo. Em relação à matança que os EUA promoveram no Iraque e Afeganistão, o petróleo estava em jogo. O povo da Líbia e o mundo têm que estar atento para que mais uma vez as suas riquezas não vão de graça para os países mais ricos. 

O controle da Líbia garantiria à Europa quase dois milhões de barris de petróleo. Não é um belo incentivo para os mais "poderosos" ajudarem e incentivarem a crise da Líbia? Ao invés de ir em busca de riquezas, que as potências mundiais promovam a paz!

    (o aperto de mão de Obama com Muammar al-Gaddafi surpreendeu até o próprio líder Líbio - encontro do G8 - 2009)


Sobre esta postagem, responda a enquete ao lado direito do blog: "Os EUA e Europa estão interessados em roubar o petróleo da Líbia?" Teve 8 votos: 5 que acreditam que há um interesse no petróleo e 2 que discordaram dessa hipótese.


Fontes: http://pt.wikipedia.org/wiki/Muammar_al-Gaddafi
http://pt.wikipedia.org/wiki/L%C3%ADbia
http://www.dw-world.de/dw/article/0,,14872728,00.html
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=10&id_news=496192

Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. O post está ótimo. Faz a gente refletir bastante.
    Até publiquei um post no meu blog relevando o acontecido na terra das pirâmides:

    http://lucasmqr2.blogspot.com/2011/02/o-dia-em-que-o-povo-mais-uma-vez-fez.html

    ResponderExcluir
  2. me esclareceu bastante...eu estava muuuuuuito por fora do que estava acontecendo na Libia

    eu via as pessoas twittando sobre a líbia e tava muito perdida

    ótimo post!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu não sou anti-americana. Acho que os governos deviam abrir mais os olhos para os EUA e não baixar a cabeça para tudo que eles ordem e decretam como lei mundial.
    Talvez se todo esse terro quase mitologico sobre os EUA rachasse um pouco, teriamos um pouco mais de voz no mundo.

    Já em relação a Líbia... fica um pouco dificil opinar sobre um regime fechado, onde não há fontes de informação seguras. No mais é esperar que de alguma forma a verdade venha a tona. Talvez essa tal verdade seja manipulada, mas fazer o q?
    Sempre havera uma teoria da conspiração.

    ;)
    Bom post.

    ResponderExcluir
  4. O império capitalista imposto ao mundo pelo americanos, é deplorável e assustador. As pessoas teimam em não enxergar um palmo a frente dos olhos, qual o verdadeiro interesse. A soberba americana é cruel. Será que não aprenderam com o Vietnam? Será que não aprenderam que todos os países do leste europeu após a queda da União Soviética estão cada vez mais sofrendo com seus problemas econômicos e sociais?
    Não é que eles não aprenderam, é o que eles queriam que acontecesse!
    Dos americanos o que eu gosto é do rock, e mesmo assim, os ingleses são melhores do que eles.
    A Líbia tem lá seus problemas. Cuba também. Mas Fidel é o maior exemplo de como lutar contra o império.
    Abraço.

    ResponderExcluir

- Sem palavrões
- Deixe seu e-mail para que avise a você quando tiver respondido o seu comentário

Seu comentário é muito importante! Faça sua pergunta e irei te responder assim que possível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...