Como Saber Se Você Está Com Depressão


Apesar de não existirem dados concretos, a comunidade científica estima que cerca de 30% da população mundial sofra de depressão, na qual a maior parcela simplesmente desconhece o diagnóstico. O índice de suicídio é de 15% para quem se encontra ou tenha terminado o tratamento, os homens são maioria. O crescente aumento de índice do estresse, má alimentação, sedentarismo e fatores sociais são ingredientes para fazer com que a depressão seja a principal doença do século XXI, além de ser a segunda maior causa de mortes, perdendo apenas para os problemas cardíacos.

A depressão está presente desde a origem da humanidade e no século V a.C, os sintomas haviam despertado a atenção de Hipócrates, uma das figuras mais importantes da saúde e considerado o "pai da medicina". Ele acreditava que Saturno levava o baço humano a segregar mais bílis negra, originando a alteração de humor e escurecendo-o, causando o estado de melancolia. Esta doença também acometeu grandes personalidades artísticas, que devido ao seu grande sucesso tinham grandes impactos provocados pelo grande nível de estresse gerado pelas responsabilidades contratuais, privação de sono, liberdade em frequentar lugares públicos, impossibilidade de uma vida normal na realização de atividades rotineiras básicas como andar pela rua, ir ao supermercado, shopping, padaria e ter diferentes círculos sociais. Tais hábitos, associadas com o ritmo de vida antes da fama, o uso contínuo de medicamentos sem a assistência de um profissional de medicina competente e a ausência de tratamento psicológico marcaram os últimos anos de vida de Marilyn Monroe, Elvis Presley, Michael Jackson e Robin Williams. 

Em geral, os indivíduos com depressão têm níveis baixos de serotonina no Sistema Nervoso Central. A serotonina é a molécula localizada no cérebro responsável pela transmissão de uma célula nervosa para outra. A falta da serotonina no organismo pode resultar em carência de emoção racional, sentimentos de irritação e nervosismo, depressão, ansiedade, Transtorno Obsessivo-Compulsivo etc. Os medicamentos para o combate da depressão funcionam através da inibição da recaptação da serotonina pelos neurônios, resultando em mais quantidade disponível no organismo.


Principais Sintomas da Depressão

Fique atento para cada um dos principais sintomas de depressão para perceber se tem sentindo pelo menos dois deles durante duas semanas consecutivas:

  • Perda da capacidade de atenção e concentração
  • Perda de interesse e prazer em atividades agradáveis
  • Baixa auto-estima
  • Baixa autoconfiança
  • Cansaço
  • Sonolência
  • Pensamentos negativos 
  • Ideação suicida
  • Inquietação
  • Irritabilidade
  • Nervosismo
  • Insônia
  • Hipersonia
  • Perda ou aumento do apetite
  • Impotência sexual 

O humor deprimido, perda do interesse e prazer, cansaço aumentado são os sintomas mais típicos.


Depressão Leve

É facilmente confundida com a distimia (tristeza por um longo tempo). Dificilmente é percebida devido os seus sintomas não causarem grandes impactos na vida do indivíduo. Na depressão leve existe a perda da auto-estima, prazer em realizar atividades que normalmente são agradáveis, capacidade de concentração, insônia ou hipersonia (dormir demais). Estes sintomas não são persistentes, ou seja, a pessoa não deixa de romper com suas atividades rotineiras, como ir ao trabalho ou sair de casa para algum lazer, porém existe certo incômodo provocado pela instabilidade emocional. Nenhum dos sintomas deve estar presente em um grau intenso. A duração mínima do episódio completo é cerca de duas semanas.


Depressão Moderada

Existe uma considerável dificuldade em continuar suas atividades sociais e profissionais. É muito comum deixar de fazer atividades domésticas como organizar a casa, deixar de ter alimentação adequada por preguiça em preparar as próprias refeições e buscar cuidados básicos de higiene, como tomar banho regularmente.  Deve ter a duração mínima de duas semanas.


Depressão Grave

Quando se está neste estágio, a depressão proporciona um estado deplorável, sendo muito comum a perda de emprego, divórcio, perda total da capacidade de ter prazer em alguma atividade agradável, incluindo o sexo. Há pensamentos e atos suicidas. A angústia é frequente, assim como a insônia ou a hipersonia. Deve ter a duração mínima de duas semanas.


Tratamentos

 Se você apresentou os sintomas saiba que existem diversos tratamentos eficazes no combate da depressão. Eles variam conforme o estágio da doença:

  • Antidepressivos -  devem ser receitados por algum profissional de medicina, preferencialmente um Psiquiatra
  • Psicoterapia - realizada pelo Psicólogo
  • Eletroconvulsoterapia - para os pacientes que encontram-se em estado grave e que não obteve nenhuma resposta com os tratamentos medicamentosos
  • Suplementos alimentares - vitaminas e alimentação saudável com o acompanhamento do nutricionista
  • Atividades físicas


Fontes:  http://www2.uol.com.br/JC/_1998/1205/fa1005f.htm
http://www.psiqweb.med.br/site/?area=NO/LerNoticia&idNoticia=153
Livro: Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento da CID 10: Descrições Clínicas e Diretrizes Diagnósticas - Coord. Organiz. Mund. da Saúde; trad. Dorgival Caetano. - Porto Alegre: Artes Médicas, 1993. - páginas 117 a 121.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

- Sem palavrões
- Deixe seu e-mail para que avise a você quando tiver respondido o seu comentário

Seu comentário é muito importante! Faça sua pergunta e irei te responder assim que possível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...