As Aventuras de Pi - Filme


Sinopse: Pi Patel (Suraj Sharma) é filho do dono de um zoológico localizado em Pondicherry, na Índia. Após anos cuidando do negócio, a família decide vender o empreendimento devido à retirada do incentivo dado pela prefeitura local. O plano é se mudar para o Canadá, onde pretendem vender os animais para reiniciar a vida. Porém, ao sofrer uma tempestade, o cargueiro onde todos viajam acaba naufragando. Pi consegue sobreviver em um bote salva-vidas, mas precisa dividir o pouco espaço disponível com uma zebra, um orangotango, uma hiena e um tigre de bengala chamado Richard Parker. Conforme os dias se passam a fome aumenta e aproveitando que a zebra está com uma de suas patas quebradas obrigando-a a permanecer imóvel, a hiena a devora. Posteriormente esta ataca fatalmente o orangotango. Até então o tigre estava escondido sobre uma parte do bote e aparece para atacar a hiena, sobrando somente ele e o garoto.

Crítica:. Quando Pi se vê na luta pela sobrevivência por muitas vezes ele pensa em desistir diante das dificuldades nos momentos da fome, sede e tempestades. Mas sua atenção está voltada para a sobrevivência e domação do tigre. Na grande parte do dia é necessário tomar cuidado para não ser devorado pelo animal ao mesmo tempo em que existe um cuidado para não deixá-lo morrer. Conforme as semanas e os meses se passam, o laço entre os dois vão se estreitando, eles percebem que precisam um do outro para sobreviver e para isso existe a necessidade de cada vez encontrarem um equilíbrio. O que impressiona é que as cenas entre os dois são computadorizadas e de grande perfeição, sendo difícil acreditar que não existiu de fato um tigre de verdade atuando diretamente com o ator. Esta alta qualidade dos efeitos consegue ser crucial para manter a fidelidade e chamar atenção diante dos mínimos detalhes. Em todo momento não é possível prever o que exatamente vai acontecer. Em algumas cenas percebe-se que a realidade se mistura com a fantasia e isto deve ser percebido para a grande mensagem final não passar despercebida. Pi sobrevive e forma sua própria família, um escritor ouve falar de sua história e então se dá o relato que inicia o filme. Ao terminar, Pi revela a verdadeira história. Ang Lee consegue fazer um filme ousado, reinventado e impactante. Todos estes detalhes estão em falta na grande parte dos filmes produzidos nos últimos anos, por isso este consegue se tornar tão pragmático e excelente para ser assistido.

Quando ele chegou à praia e finalmente foi resgatado, recebe a visita de dois representantes responsáveis pelo seguro do navio e conta seu relato. Diante do fato inacreditável da história com os animais, Pi se vê obrigado a contar a história que realmente aconteceu. Na verdade, o que é relatado foi uma metáfora necessária para que ele sobrevivesse e aceitasse o acontecido com o objetivo de manter seu equilíbrio emocional e psíquico. O cozinheiro era a hiena, o comandante era a zebra, sua mãe o orangotango e ele o tigre. Na luta pela sobrevivência ele precisou se enquadrar em uma personalidade inspirada neste animal para conseguir suportar todo o sofrimento e lutar pela sobrevivência.

Este detalhe final torna o filme singular e ao mesmo tempo filosófico, transmitindo a mensagem de que para conseguir vencer o sofrimento da vida é necessário criar fantasias próprias. Assim, Pi prefere acreditar mais na história com os animais do que na que realmente aconteceu.

Apesar da suprema qualidade dos efeitos especiais, em algumas cenas é possível perceber que o tigre não é real. Me fez lembrar as versões em filme de Scooby-Doo, no qual o cachorro Scooby também é produzido digitalmente.

Avaliação: Ótimo (Ruim, Regular, Bom, Ótimo)

Trailer


O trabalho de efeitos especiais envolveu uma equipe de 400 profissionais durante árduos 4 anos. O estúdio responsável pelos efeitos foi o Rhythm & Hues, que também produziu Babe - Um Porquinho Atrapalhado (1995) e a Bússola de Ouro (2008). Após a conclusão das As Aventuras de Pi, fechou as portas após declarar falência. Como consequência, os 400 funcionários responsáveis pelos trabalhos ficaram sem receber e sem indenização. Yann Martel, autor do livro o qual o filme é baseado, declarou que teve como inspiração o livro "Max e os Felinos", do escritor brasileiro Moacyr Scliar, que trazia a história de um refugiado judeu que deixava a Alemanha e cruzava o oceano Atlântico em um bote, juntamente com uma onça.









 Estados Unidos
2012 •  cor •  127 min 
Produção
Direção Ang Lee
Produção Ang Lee
Gil Netter
David Womark
Roteiro David Magee
Criação original Life of Pi, de Yann Martel
Elenco original Suraj Sharma
Irrfan Khan
Adil Hussain
Tabu
Gerard Depardieu
Gênero Aventura
Drama
Fantasia
Idioma original Inglês
Francês
Tamil
Música Mychael Danna
Cinematografia Claudio Miranda
Edição Tim Squyres
Estúdio 20th Century Fox
Rhythm and Hues
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados Unidos 21 de novembro de 2012
Brasil 21 de dezembro de 2012
Orçamento US$ 120 milhões
Receita US$ 609.016.565

Fontes: Wikipedia e Adorocinema

Comente com o Facebook:

Um comentário:

- Sem palavrões
- Deixe seu e-mail para que avise a você quando tiver respondido o seu comentário

Seu comentário é muito importante! Faça sua pergunta e irei te responder assim que possível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...