O Solar do Jambeiro - Niterói


Construído em 1872 pelo comerciante português Bento Joaquim Alves Pereira e vendido em 1892 ao diplomata dinamarquês Georg Christian Bartholdy , o Solar do Jambeiro - conhecido também como Palacete Bartholdy - se destaca pela sua fachada revestida em azulejos, que segundo Fabio Carvalho, autor do blog Azulejos Antigos RJ, são  de origem holandesa e pintados à mão. É um grande sobrado dividido em 8 quartos, 5 salões, cozinha, banheiros e 4 quartos de empregados. Nas últimas décadas, a solar estava praticamente abandonado pelos herdeiros, que eventualmente o alugavam para realização de festas e bailes funks, o que ocasionou muitas deteriorações na construção. O espaço também era constantemente utilizado para o consumo de drogas e abrigo para marginais após a prática de furtos na região. Por se tombado desde 1974 pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, os proprietários não puderam descaracterizá-lo.

Placa referente à restauração do Solar do Jambeiro novembro em 2001
Placa de 1986 referente à proteção da árvore centenária que deu nome ao solar

A solução veio em 1997, quando a propriedade foi desapropriada pela prefeitura municipal de Niterói. Nos anos seguintes foi realizada uma complexa restauração devido ao péssimo estado de conservação. Finalmente foi reinaugurado em 2001, e desde então o Solar do Jambeiro tem abrigado exposições, apresentações teatrais e musicais, workshops e palestras. Todos os eventos são gratuitos e a entrada é por meio de senhas distribuídas trinta minutos antes da realização, para garantir segurança e conforto ao visitante. Os raros eventos que não são gratuitos possuem valor explícito. Também é gratuita a entrada nos jardins e a visitação no interior do Solar.

Portal em madeira
Salão destinado às apresentações  musicais e teatrais
Escada de acesso para o segundo andar
Linda imagem do salão destinado às apresentações
Lustre com detalhes suntuosos


O revestimento do teto chama atenção pela beleza
Os desenhos nas telhas são uma obra de arte

O tanque de água fresca é  revestido de azulejos trabalhados

Quando visitei - em 30 de março de 2014 - estava sendo realizada uma exposição bem legal e emocionante intitulada Memórias de Mulher, com enfoque no momento especial e único da gestação. Neste período ocorre a construção de diversos pensamentos, sensações, emoções, sentimentos e memórias. Memórias estas que compõem a exposição. Este evento está sendo realizado pela Livre Produções:

Exposição Memórias de Mulher

Exposição Memórias de Mulher
Exposição Memórias de Mulher

Fiquei sabendo da existência do Solar do Jambeiro através do site da Secretaria Municipal de Cultura de Niterói. Infelizmente, percebi que muitas pessoas também desconhecem o espaço. Talvez isso aconteça por sua recente reabertura, comparando ao tempo de funcionamento dos demais símbolos culturais da cidade. Além de ser uma construção que reluz beleza e charme, diariamente é palco para eventos de diversos gêneros. Seus jardins são ideais para conversar, estudar ou simplesmente espairecer. A restauração do Solar do Jambeiro é dos passos iniciais para que Niterói novamente seja reconhecido nacionalmente pelos seus atrativos culturais.

Leia também:
A Ilha da Boa Viagem - Niterói
A Importância das Construções Históricas 
Preferências Atuais de Lazer dos Jovens e Crianças: A Desvalorização dos Lugares Naturais e Históricos


Vista lateral do majestoso solar
A beleza única única das árvores
A entrada principal
Vista para o jardim
A fachada revestida de azulejos portugueses pintados à mão
Torneira do tanque no jardim
Banco da época com os azulejos portugueses

Sua localização é na Rua Presidente Domiciano, 195 - no bairro de Boa Viagem. Ao lado do bairro Ingá (A rua presidente Domiciano é próxima ao Hospital Geral do Ingá, Faculdade de Direito da UFF e do Museu do Ingá); também fica a alguns minutos do Museu de Arte Contemporânea (MAC). A visitação é aberta de terça a domingo, das 10 às 18 horas.


Eu na entrada do solar
Não é todos os dias que se vê um banco desses
Instantes antes do meu salto
Com a curadora da exposição Memórias de Mulher, Alessandra
Uma cena típica vista na lateral do Solar

Visite o site do Solar do Jambeiro: http://www.culturaniteroi.com.br/solar/

Comente com o Facebook:

14 comentários:

  1. Oie =)

    Adoro lugares históricos *---* Eles tem uma atmosfera tão mágica.
    Lindas fotos!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  2. Oi, o legal de lugares assim, é que eles carregam muitas histórias legais e interessantes. Vou dá uma olhadinha no site. Tem post novo lá no blog, passa lá tem post novo.
    Abraços,
    J. A. Santos

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo adoro arquitetura antiga *-*
    Curti sua Fan Page :D
    http://blogninhodalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oii tudo bem ?
    Que lindas as fotos, achei o lugar lindo, amei a parte de fora, parece que estava um dia lindo também quando vc foi né?
    Baile funk num patrimônio daqueles dá até dó, ainda bem que agora não é mais assim e estão restaurando. O lugar é lindo.

    Beijo, Ivana
    http://omundinhoderebecca.blogspot.com.br

    Obs: li seu comentário, e já tirei aquela confirmação dos comentários e quanto a cor da fonte tb já ta resolvido

    ResponderExcluir
  5. Que lugar lindo! Adorei as fotos <3
    Beijos

    marinaalessandra.blogspot.com
    @mariinaale

    ResponderExcluir
  6. Ola Jóse, primeiramente obrigada pela visita em meu blog e pelo comentário, admiro bastante blogs masculinos e com conteúdos "cabeça" como o do seu aqui, estou seguindo e muito sucesso a você!!
    AltoseBaixos

    ResponderExcluir
  7. Obrigada por visitar o Alô Amiga e pelo comentário!! :)
    Adorei o seu blog e o post!

    Mil beijos,
    Amanda.
    www.aloamiga.com.br

    ResponderExcluir
  8. Que legal, lindo esse lugar, é muito bom visitar coisas históricas!


    vhttp://www.mybrandteen.com

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Já estive aí, é lindooo...
    Não sabia desse histórico de funk e drogas...
    O espaço deveria ser melhor aproveitado, é realmente muito bonito!

    Ah, estou te seguindo!
    Até!
    http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, José Eduardo!
    O lugar é mesmo bonito, mas ele não tem cara patrimônio histórico. Talvez patrimônio arquitetônico por manter as características da época. Pena que ficou abandonado tanto tempo!
    Obrigada por apresentá-lo!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  11. Eu não conhecia, achei a história e o local bem legal!

    vestindo-ideias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Aah que lindo! Já é um lugar que eu quero conhecer! Adorei :D
    Beijos!
    www.yarasousa.com

    ResponderExcluir
  13. Ojalá que Patrimonio Histórico lo conserve, porque es una pena que se pierdan edificios tan interesantes como este. Me ha gustado mucho, sobre todo el balcón corrido, que no lo suelen tener las casas coloniales españolas.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Parabéns pela incrível postagem. Apenas uma observação: os azulejos do Solar são em quase sua maioria holandeses, e não portugueses.
    abraços!

    ResponderExcluir

- Sem palavrões
- Deixe seu e-mail para que avise a você quando tiver respondido o seu comentário

Seu comentário é muito importante! Faça sua pergunta e irei te responder assim que possível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...