Vacinar-se é Importante!



Diversas doenças que podem resultar em um longo tempo de tratamento e sequelas, quando não levam à morte, podem ser evitadas com um simples ato: tomar as vacinas. Os postos de saúde de todo o país dispõe de uma variedade de doses que estão disponíveis a qualquer um e, no caso das que possuem agulhas, são totalmente descartáveis. O que leva a grande parcela da população que não tem condições de estar dentro das redes particulares de saúde a simplesmente não buscar as vacinas e os exames de prevenção disponíveis é praticamente aquela ideia de que os postos devem ser usados para as pessoas já doentes, sendo que uma pessoa que simplesmente não faz a prevenção poderá ter grandes chances de logo estar na fila, já doente. 


A rede pública está lá para servir qualquer um: pessoas da classe média, baixa e até alta, sem falar que até os cachorros e gatos têm a sua vez nas campanhas contra a raiva. Guarde a sua carteira de vacinação e se não tiver ou perder, eles te dão uma (basta pedir, é claro). É muito mais importante se prevenir vacinando-se do que ficando doente, podendo ter o risco de ser obrigado a usar medicamentos fortes e até mesmo correr o risco de ser internando. As principais vacinas, que são distribuídas pelo Ministério da Saúde são:

IDADE
VACINAS
DOSE
DOENÇAS
EVITADAS

Ao nascer

• BCG dose única • Formas graves de tuberculose
• Vacina contra hepatite B 1ª dose • Hepatite B
1 mês • Vacina contra hepatite B 2ª dose • Hepatite B

2 meses

• Vacina oral contra poliomielite
(Sabin)
1ª dose • Poliomielite ou paralisia infantil
• Tetravalente (DTP + Hib) 1ª dose • Difteria, tétano e coqueluche
• Meningite e outras infecções, causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b
• Rotavíus 1ª dose • Rotavíus

4 meses

• Vacina oral contra poliomielite
(Sabin)
2ª dose • Poliomielite ou paralisia infantil
• Tetravalente (DTP + Hib) 2ª dose • Difteria, tétano e coqueluche
• Meningite e outras infecções, causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b
• Rotavíus 2ª dose • Rotavíus

6 meses

• Vacina oral contra poliomielite
(Sabin)
3ª dose • Poliomielite ou paralisia infantil
• Tetravalente (DTP + Hib) 3ª dose • Difteria, tétano e coqueluche
• Meningite e outras infecções, causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b
• Vacina contra hepatite B 3ª dose • Hepatite B
12 meses • Vacina tríplice viral 1ª dose • Sarampo, rubéola e caxumba

15 meses

• Vacina oral contra poliomielite
(Sabin)
reforço • Poliomielite ou paralisia infantil
• DTP (tríplice bacteriana) reforço • Difteria, tétano e coqueluche
4 a 6 anos • Vacina Tríplice Viral 2ª dose • Sarampo, rubéola e caxumba
• DTP ( tríplice bacteriana ) 2º reforço •Difteria, tétano e coqueluche
6 a 10 anos • BCG reforço • Formas graves de tuberculose
10 a 11 anos • dT (dupla adulto) reforço • Difteria e tétano
Menores de 20 anos • Vacina contra hepatite B 3 doses • Vacina contra
Hepatite B
Adultos • dT (dupla adulto) reforço ( de 10 em 10 anos ) • Difteria, tétano e tétano neonatal

Mulheres de 12 a 49 anos

• dT (dupla adulto) reforço • Difteria, tétano e tétano neonatal
• Vacina tríplice viral ou Vacina dupla viral dose única • Sarampo, Rubéola e síndr. rubéola congênita
60 anos e mais • Vacina contra influenza (gripe) dose única anual • Influenza (gripe)
60 anos e mais
(nos hospitais,
asilos e casas
geriátricas)
• Vacina contra pneumococos (antipneumocócica) Dose única ( de 5 em 5 anos) • Infecções respiratórias
(pneumonias)

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

- Sem palavrões
- Deixe seu e-mail para que avise a você quando tiver respondido o seu comentário

Seu comentário é muito importante! Faça sua pergunta e irei te responder assim que possível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...