Ajude a Salvar o Cinema Excelsior (Juiz de Fora - MG) e Outros Cinemas Brasileiros


É uma tendência global o fechamento das salas de cinema de rua devido à imigração para os shoppings centers, porém em países desenvolvidos, esses cinemas históricos são preservados e mantidos em funcionamento. Cinema é cultura e a quantidade de salas é utilizada para medir o nível de cultura de uma cidade, estado ou país. Como no Brasil grande parte dos brasileiros não possui o mínimo conhecimento cultural, crimes contra construções históricas acontecem em várias cidades do país, grande parte deles nos cinema de rua.

Considerado como um dos melhores cinemas do Brasil, o Excelsior foi inaugurado em 1958 e está com seu futuro incerto, graças à omissão dos governantes de Juiz de Fora (MG) e ignorância do proprietário do imóvel, que pretende fazer do espaço um mercado ou estacionamento.


Cinema Excelsior
Cinema Excelsior
Cinema Excelsior
Cinema Excelsior

Ajude o Cinema Excelsio Com o Abaixo-Assinado

Ajude o Excelsior assinando o abaixo assinado de Petição Pública através da página: http://www.cinemaexcelsior.com.br/abaixoassinado/

A sua partipação é fundamental!


Outros Grandes Cinemas na Mesma Situação

Nessa situação, podemos citar outros exemplos desses verdadeiros templos do cinema brasileiro: Palácio - 1928 (Rio de Janeiro), Icaraí - década de 1930 (Niterói), São Luiz - 1958 (Fortaleza). O Palácio foi vendido em 2008 pelo Grupo Severiano Ribeiro ao Hotel Ambassador, sendo o primeiro cinema a exibir um filme sonorizado, em 28 de junho de 1929 contando com a presença do então presidente da República Washington Luiz. Em 2011 o Palácio foi comprado pelo Fundo Imobiliário Opportunity, que vai transformá-lo em teatro com o investimento de 8 milhões de reais na sala de 1.200 lugares.


Palácio - Fachada (atualmente)
Palácio - Interior (1940)
 O São Luiz, localizado em Fortaleza, é revestido em mármore carrara e possui um ilustre de cristal fabricado em Tchecoslováquia. Foi comprado em 2011 pelo governo Cearense por R$ 2,2 milhões pago ao Grupo Severiano Ribeiro, porém o espaço está longe de ser utilizado como cinema.
Cinema São Luiz (Fortaleza) - Fachada 2005
 Cinema São Luiz (Fortaleza) -  (2012)
 Cinema São Luiz (Fortaleza) -  (2012)
O Icaraí (Niterói), foi fechado em 2006 pelo também pelo Grupo Severiano Ribeiro, vendido no mesmo por R$ 5 milhões à empresa construtora Soter, que em 2011 vendeu à Universidade Federal Fluminense (UFF) em parceria com a Prefeitura de Niterói, por R$ 17 milhões. De acordo com a UFF, a restauração está avaliada em cerca de R$50 milhões e não tem data para começar. O espaço será utilizado para exibição de filmes, eventos culturais e ainda abrigar a Orquestra Sinfônica da universidade. Com sua arquitetura em art déco, é a última construção da orla marítima de Icaraí remanescente dos tempos que o bairro da zona sul de Niterói era constituído por casas, posteriormente cedendo lugares aos grandes prédios que atualmente constituem a região.

Cinema Icaraí exibindo o filme "Dois no Céu" - 1943






Cinema Icaraí exibindo o filme" E os Anos Passaram" - 1947
Orla da Praia de Icaraí em 1953, vista da rua Miguel de Frias, com o Cinema Icaraí sendo construído antes dos primeiros prédios residenciais
Cinema Icaraí - 2011

Cinema Icaraí - 2014
Cinema Icaraí - Interior (2012)

Em junho de 2014, duas tristes notícias ecoaram na imprensa fluminense: 

O Odeon - 1926, considerado um palácio cinematográfico e responsável por ser o cinema oficial do Festival do Rio, interrompe suas atividades temporariamente, porém por tempo indeterminado. É o mais antigo cinema de rua do Rio de Janeiro, inaugurado no auge da Cinelândia, sendo de propriedade do Grupo Severiano Ribeiro e administrado pelo Grupo Estação. Nos últimos tempos a crise financeira do Grupo Estação - estima-se que a dívida total chegue a 30 milhões de reais - ocasionou atraso no aluguel de 130 mil reais mensais pago ao Grupo Severiano Ribeiro.

Odeon - (2014)
Odeon sediando o Festival do Rio (2010)
Odeon - interior (2012)
O Cinema Leblon, localizado na zona sul do Rio de Janeiro, administrado pelo Grupo Severiano Ribeiro, anuncia o encerramento de suas atividades após mais de uma década de tentativas sem sucesso de tornar o empreendimento rentável.


Leblon - (2014)
Leblon - anúncio do encerramento das atividades - (2014)

O curioso é que os grandes empresários compram imóveis tombados pelo Patrimônio Histórico, já sabendo do seu valor cultural, e mesmo assim fazem de tudo para descaracterizá-lo, sem contar o fim da atividade de exibição cinematográfica. Esses  imóveis já são ou podem ser isentos de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e o BNDES oferece grandes condições financeiras para restauração e viabilização do espaço desses cinemas, afinal na Europa e Estados Unidos existe grande lucratividade com eles.


Exemplos a Serem Seguidos

O governo de Pernambuco deu um belo exemplo ao comprar o Cinema São Luiz (Recife) por R$ 2, 584 milhões, do Grupo Severiano Ribeiro. Inaugurado em 1952, hoje está em plena atividade, além de receber atividades culturais com preços populares. É o único cinema do Brasil restaurado exatamente como inaugurado.





O Grupo Severiano Ribeiro ainda mantém o Roxy (1938). Na década de 1990, passou por uma grande reforma e a sala principal foi divida em três salas.





Manifestações

Uma sociedade unida luta pelos seus direitos e bens históricos. As pessoas se unem para formar blocos de Carnaval, lotar estádios de futebol e shows de artistas internacionais que cobram valores abusivos, e não existe nada mais justo que os moradores das cidades onde os cinemas históricos estão localizados realizarem manifestações para salvá-los. O Cinema Icaraí, por exemplo, foi vendido à uma construtora (Soter), que conseguiu destombá-lo com a finalidade construir um edifício pelo fato do imóvel estar localizado na Zona Sul da cidade de Niterói, em frente à praia de Icaraí, a área mais valorizada da região. A população realizou dezenas de manifestações (abaixo-assinado, protestos, panfletagem etc) e conseguiu se mobilizar a ponto da Universidade Federal Fluminense, juntamente com a Prefeitura de Niterói, realizar a compra do imóvel. Hoje encontra-se tombado novamente pelo INEPAC. A população de Juiz de Fora também tem feito o mesmo para salvar o Excelsior.















Fontes: http://www.cinemaexcelsior.com.br
http://www.old.pernambuco.com/ultimas/nota.asp?materia=20110824110315
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=966640
http://jornalfolhadocentro.com.br/index4.php?edicao=146&pagina=3&&id_noticia=289
http://www.grupoestacao.com.br/index.php
http://www.kinoplex.com.br/
http://www.icarai.soumaisniteroi.com.br/noticias/39-cidade/10879-comeca-processo-de-revitalizacao-no-cinema-icarai-em-niteroi.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cinema_Icaraí
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cine_Excelsior
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cine_S%C3%A3o_Luiz_%28Fortaleza%29
http://www.cultura.pe.gov.br/pagina/espacosculturais/cinema-sao-luiz/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cine_Odeon_%28Rio_de_Janeiro%29
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cine_Pal%C3%A1cio
http://oglobo.globo.com/rio/cine-palacio-sera-reaberto-como-teatro-voltado-para-musicais-12753089 
http://www.jb.com.br/cultura/noticias/2014/06/03/rj-cine-odeon-fecha-para-manutencao-por-tempo-indeterminado/

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Olá!

    Obrigado pela divulgação, replicamos parte do post em nosso blog:

    http://www.cinemaexcelsior.com.br/blog/ajude-o-excelsior/

    Abs!

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante esse post, sou de JF e acho que a cultura local está se perdendo!

    Joice

    ResponderExcluir
  3. Olá bom dia, a autoria da foto do Cineteatro São Luíz é sua? Se sim, eu poderia utilizá-la em um folder de um congresso de arquivologia? aguardo retorno : dayanneaaaraujo@gmail.com

    ResponderExcluir

- Sem palavrões
- Deixe seu e-mail para que avise a você quando tiver respondido o seu comentário

Seu comentário é muito importante! Faça sua pergunta e irei te responder assim que possível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...