Dificuldade em Conseguir Orgasmo? Saiba Como Ter Prazer Durante o Sexo


Uma recente pesquisa realizada pelo Projeto de Sexualidade (ProSex), do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, revelou algo no mínimo alarmante: 30% das mulheres brasileiras já confessaram que não tem orgasmo; 35% tem alguma dificuldade em sentir desejo e 21% sentem dores durante a relação sexual. Quanto aos homens, 46% apresentam algum grau de disfunção erétil. As mulheres são mais complexas do que o homem no que se refere ao desejo e o prazer no sexo, mas o que pode explicar esses índices tão altos e o que fazer para sentir prazer e satisfação sexual?

Por muitos séculos a histeria foi um dos grandes mistérios para a medicina da época, o modo das manifestações e as causas geravam espantos e afetavam gravemente o modo de viver dos histéricos. Através de Jean Martin Charcot (1825-1893), que por meio da hipnose descobriu que seus sintomas eram de origem sexual e Sigmund Freud (1835-1930), que desenvolveu várias curas através da Psicanálise, percebendo-se que a grande repressão sexual da época e o modo como as mulheres lidavam com seus desejos mais obscuros e sexuais geravam um enorme conflito, tendo como consequência um grito de socorro em manifestação de formas individuais, a histeria.

Conforme as mulheres foram se tornando mais valorizadas, suas opiniões mais aceitas e respeitadas, a histeria foi desaparecendo ou tomando outras formas de manifestações. Os fatores culturais e religiosos, o modo de orientação das mães diante da adolescência do início de puberdade das suas filhas, a forma como a masturbação é vista e explicada, episódios de abuso sexual na infância, são as principais bases determinantes para que sejam gerados ou não distúrbios sexuais.


A Satisfação do Relacionamento

O relacionamento lhe traz felicidade? Como será possível ter prazer se o outro lhe traz angústia, sofrimento e tristeza? Pense no que pode ser conversado e trabalhado para o bem-estar da relação, busque a realização dos dois de forma similar aos primeiros encontros convencionais, onde ainda não existe o sexo, faça programas como um casal que se conhece há pouco tempo e saiam para conversar, ir ao cinema, jantar e mesmo frequentar locais peculiares ao gosto individual. Desta forma, abre-se espaço para o diálogo e ter a satisfação do outro. Posteriormente, este bem-estar será refletido no sexo.


O Permitido e o Pecado

As principais religiões do Brasil, Católica e Protestante, simplesmente repudiam e classificam como pecado diversas formas de obtenção de prazer, entre elas o sexo oral e anal, a masturbação e o uso de roupas sensuais. O grau de subordinação para tais "regras" proibidas pode fazer com que o prazer sexual em si seja associado ao pecado, de forma que até mesma uma simples transa na posição papai e mamãe gere desconforto. Entre o casal, deve haver parâmetros estabelecidos entre o aceito e o não aceito. A questão religiosa é muito complexa, mas é importante refletir até que ponto a mesma deva ser plenamente seguida entre quatro paredes. O uso de fetiches, palavras de submissão, posições ousadas e fantasias fazem parte da vontade de cada um desde que o desejo sexual seja percebido e realizado com a cumplicidade entre o casal.


O Que o Sexo Representa Para Você?

É fundamental pensar na significação e representação do sexo antes de querer ter alguma forma de prazer. Ele pode ser associado com submissão, ter filhos não planejados, doenças sexualmente transmissíveis, desvalorização caso seja praticado antes do casamento e ainda pode ser uma forma de reduzir as chances de ser traída pelo homem. Por que você quer transar? O que o sexo te representa e o que esperar dele? Estas são perguntas que devem ser feitas para si mesma, pois não será possível ter prazer em algo que signifique outras coisas senão gostoso e bom para ser realizado. Reflita no que esteja acontecendo em relação ao seu parceiro, caso pense que se trate de submissão, DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) ou gestação não planejada, através de uma boa conversa, exames médicos e o uso de métodos contraceptivos.

Os Bloqueios

O principal bloqueio durante a relação sexual é originado a partir de alguma forma de abuso sexual ocorrida na infância. Infelizmente, é bastante comum mulheres e homens terem sofrido algum tipo de abuso no início da vida, seja através de toques nas partes íntimas, masturbação, sexo oral ou penetração. Também é comum traumas produzidos durante as primeiras relações, onde a mulher sofre dores intensas devido, muitas das vezes, à baixa qualidade e intensidade das preliminares e a falta de paciência do parceiro com o qual perdeu a virgindade. Desta forma, estes principais episódios, são associados nas futuras tentativas, ou seja, a mulher irá associar o sexo com dor e desconforto. Também existem casos de locais inadequados para a prática sexual, onde há o risco de ser surpreendida por outra pessoa, como fazer em casa com a possibilidade da mãe ou pai chegar de repente - isto acontece muito com os adolescentes. Quando se está em um local seguro, há mais tempo para troca de beijos, carícias e os pensamentos ficam voltados para o prazer ao invés da preocupação de ser pego. E não esqueça de desligar os celulares para evitar o incômodo com alguma ligação ou alerta de mensagem.


Descubra Seu Corpo

Além das regiões do corpo onde o prazer é mais comum como: pescoço, orelha, seios, pernas e o clitóris, cada pessoa tem os seus pontos de prazer. Por isso a masturbação é muito importante para conhecer o próprio corpo e identificar os locais que podem ser utilizados para obtenção do orgasmo. Pedir para o parceiro ou parceira ir com mais calma e explorar totalmente o seu corpo antes da penetração irá te proporcionar relaxamento e prazer. Quando o corpo é explorado - com beijos e toques nos seios, puxões de cabelos junto ou alternado com sexo oral de qualidade e com paciência, a mulher pode gozar antes mesmo de ser penetrada. Por isso que no período de puberdade, onde a vontade sexual está muito aguçada, nada mais comum e normal que a masturbação frequente, podendo até mesmo ser realizada várias vezes ao longo do dia. Porém, como dito no tópico acima (O Permitido e o Pecado), se a pessoa seguir uma religião no qual classifique a masturbação como pecado, o descobrimento do corpo,  tanto para a mulher e para o homem, será evitada ou mesmo dificultada, gerando algum transtorno sexual, como Aversão Sexual, Dispareunia, Ejaculação Precoce ou Vaginismo. A escolha da posição deve ser feita pensando em seu conforto e prazer, sendo assim, em caso de dificuldade em alcançar o orgasmo com as preferidas do seu parceiro, entrem em acordo para que primeiramente façam as que mais lhe dê prazer e te faça gozar - caso seja mulher, e depois façam a dele, desta forma um irá satisfazer o outro.

Fontes: http://drauziovarella.com.br/sexualidade/orgasmo-feminino/


E você tem algum tipo de dificuldade em ter prazer durante a relação sexual? Comente como anônimo e em caso de perguntas, irei te responder.

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Agradeço pela visita ao meu blog! Adorei as suas postagens.

    http://paradigmasdaspalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

- Sem palavrões
- Deixe seu e-mail para que avise a você quando tiver respondido o seu comentário

Seu comentário é muito importante! Faça sua pergunta e irei te responder assim que possível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...