O Concurso - Filme


Os jovens Caio (Danton Mello), Rogério Carlos (Fábio Porchat), Bernardinho (Rodrigo Pandolfo) e Freitas (Anderson Di Rizzi) são aprovados para a segunda e última etapada do concurso para juiz federal. Caio é da cidade do Rio de Janeiro, Rogério Carlos veio de Pelotas - Rio Grande do Sul, Bernardinho veio de Piraporinha - São Paulo, e Freitas de Milagres - Ceará. Em busca de um gabarito para maiores chances de aprovação, são envolvidos em diversas situações perigosas e engraçadas. Explorando os costumes e os estereótipos de cada região, o carioca é o malandro e folgado que dá a ideia do gabarito, o Rogério Carlos é um rapaz mimado pelo pai e que aparenta ter dúvida quanto a sua opção sexual, Bernardinho é extremamente tímido e tem um sotaque muito engraçado, e Freitas é um profundo adorador de santos milagreiros que a todo momento são referenciados. No decorrer da busca pelas respostas do exame, Bernardinho encontra uma perseguidora de sua infância, Martinha Pinéu (Sabrina Sato). Ela é uma atiradora de facas circense quem aos 15 anos de idade ficou apaixonada pelo rapaz extremamente tímido que devido à pressão e as ameaças com faca dela, ficou impotente e com isso nunca conseguiu ter alguma relação sexual. O encontro dos dois é um dos momentos mais divertidos do filme, onde Martinha coloca uma faca no pescoço de Bernardinho, com uma roupa provocante, e diz: - Me come, ou eu te mato!

Com direção de Pedro Vasconcelos e escrito por LG Tubaldini Júnior, o filme tem o início e os cortes similares aos do Se Beber, Não Case, inclusive tem uma cena idêntica onde Caio coloca uns comprimidos na bebida dos demais com o intuito de praticarem atos inconscientes e ao entregar os copos acaba perdendo de vista o único que está sem, e sem opção acaba por arriscar pegar o que está com a droga. A atuação de maior atenção, apesar de ter uma aparição mínima comparado com os demais personagens principais, foi a de Sabrina Sato, usando seu corpo com uma roupa sensual, mas sem apelar como os demais filmes costumam fazer e sendo de fato engraçada. As cenas de Rogério Carlos com um travesti negro também é um dos pontos altos do filme, tendo até beijo gay. Lançado em 19 de julho de 2013 e orçado em 5 milhões de reais, está entre os filmes brasileiros de comédia que faz vale a pena ser assistido no cinema , como Minha Mãe é Uma Peça - este é mais engraçado. O Concurso consegue ser bom pelo modo de fazer piada com os costumes das diversas regiões do Brasil, tornando-o sofisticado na comédia nacional.

Avaliação: Bom (Ruim, Regular, Bom, Ótimo)
 
Trailer


Assista o filme completo


O Concurso
 Brasil
2013 • cor • 90 min 
Direção Pedro Vasconcelos
Produção LG Tubaldini Jr.
Produção executiva Flávio R. Tambellini
Roteiro LG Tubaldini Jr.
Gênero Comédia
Idioma Português
Estúdio Globo Filmes
Lereby Productions
Distribuição Downtown Filmes
Paris Filmes
Orçamento R$ 5 milhões
Receita R$ 14,4 milhões
 
Fontes: Wikipédia

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. O filme parece ser bem engraçado né? Amei seu blog, seguindo segue de volta?

    http://newsdayoff.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Ontem na fila pra comprar os ingressos do cinema eu estava indecisa entre esse e o Meu malvado favorito, como eu tinha levado minhas irmãs pequenas fiquei com a 2ª opção ( também muito boa) mas estou muito curiosa pra ver esse filme. Essa semana tenho que ir antes que saia de cartz.

    Já estamos seguindo e já te adicionamos na nossa lista de blogs.
    http://deparaquedasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

- Sem palavrões
- Deixe seu e-mail para que avise a você quando tiver respondido o seu comentário

Seu comentário é muito importante! Faça sua pergunta e irei te responder assim que possível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...