A Arte de Amar


          Alguma vez você já se perguntou o que é o amor? Procurando a sua definição no dicionário é possível encontrar as seguintes definições: “sentimento que leva a desejar o bem de outrem”; “afeição profunda (por alguém ou algo)”; “intensa inclinação, de caráter afetivo e sexual, por pessoa do outro ou do mesmo sexo”; “simpatia, amizade”; “aventura amorosa”; “zelo, cuidado”. Diante de tantos significados, fica até difícil escolher a melhor opção para definir o melhor de todos os sentimentos. Se você um dia já amou, irá constatar que não existe o amor restrito à apenas uma única definição das citadas acima.

Se com apenas o sorriso é possível abrir portas pela vida, o sorriso com amizade, lealdade, respeito e cumplicidade, pode conquistar um coração. Nesse caso, a melhor definição para o amor não seria exclusivamente um sentimento para o bem do outro, um desejo afetivo sexual e muito menos uma simples aventura. Quando um coração ama, tudo isso acontece de uma só vez. O amor de verdade é a certeza de que o outro estará ao seu lado para o que der e vier. Quem ama, cuida cativa e conquista dia após dia. O que é um amor se ele tiver apenas a amizade e não a cumplicidade com uma dose de desejo ardente no beijo e em um abraço? Seria apenas uma simples amizade.

Quando se ama é necessário ficar atento para não ser enganado por um simples desejo sexual. Muitos casais passam por isso, como se somente o presente fosse relevante. Esquecem que a vida é como um navio atravessando oceanos, que inesperadamente pode pegar uma forte tempestade e ter que mudar seus planos de viagem para sua própria segurança. Não se ama apenas no presente, o amor é por toda a vida, ou seja, também no futuro. Não um futuro curto, mas um futuro distante. É difícil pensar nas últimas décadas de uma vida, e dos últimos anos dela também, mas quando se imagina que ao seu lado estará o seu amor, tudo fica mais fácil. É por isso que devemos dar valor e importância para um amor que seja para toda a vida.

Sem amizade, também não há amor. Muitas vezes o amor começa por uma amizade e é ótimo quando se ama e a amizade continua. O amor é a melhor amiga ou o melhor amigo. É aquela pessoa que pode saber o que deixa você mais feliz, o porquê de você estar triste, os seus planos, as suas metas e também suas fantasias mais íntimas. Quem ama se importa, conversa e estende a mão para te envolver em um intenso abraço ou para te consolar nos momentos mais tristes. Um amor sem amizade está fadado a acabar.

Alguns amores necessitam de cuidado. É preciso ter atenção no amor que já foi embora, no amor que não é correspondido e também no amor sofrido. Amor é sinônimo de equilíbrio. Se você ama quem, de certa forma, te desestabiliza emocionalmente, tome cuidado, afinal o verdadeiro amor proporciona paz e tranquilidade. Quando ainda amamos quem nos trouxe sofrimento e decepção um dia, este amor torna-se uma perda de tempo enquanto poderíamos estar amando quem nos retribuiria com carinho e atenção.

O desejo é um ingrediente do amor. É magnífico passar uma noite inteira ao lado de quem se ama, dividindo o cobertor, confundindo as pernas e dormir de conchinha. Nesse caso o carinho pode ter uma pegada mais forte, mais selvagem. Uma intensa troca de energias acontece, em uma mistura de pecado, suor e beijos. Isso também pode acontecer sem estar amando, mas somente com o amor é que, depois do desejo saciado, o carinho mais puro é praticado sem nenhum tipo de parcimônia, seja no deitar a cabeça sobre o coração do outro, nas gostosas risadas insanas e nas palavras “eu te amo” ditas bem baixinho ao pé do ouvido, como uma maravilhosa confissão.

O amor de verdade rompe as regras retrógradas que buscam limitar esse sentimento a um gênero sexual definido, também é capaz de romper a diferença de idade, de etnia. Ele também ultrapassa fronteiras. É perfeitamente possível o amor existir entre pessoas do mesmo sexo, desde que simplesmente haja amor em dois corações. Há quem prefira um amor mais novo para orientar e apreciar sua juvenilidade, há quem deseje um amor da mesma idade para se viver as mesmas etapas da vida e também há quem dá preferência por um amor mais experiente, seguro de si mesmo e que exalta sabedoria e charme no sorriso e no olhar. O amor não liga se a outra pessoa está em outro bairro, cidade, estado ou país, o amor não vê distância para existir.

Para se amar de forma saudável e equilibrada, não deposite sua felicidade no outro. O melhor amor é aquele onde se compartilha felicidades entre duas pessoas e não quando há a necessidade de ter o outro para ser, de fato, feliz. A pessoa que é feliz por si mesma se torna muito mais atraente por não viver na dependência de estar com qualquer um apenas para não se sentir só. O amor compartilhado é mais feliz, mais dialogado, assim se evita um relacionamento caracterizado pelos ciúmes angustiantes e sufocantes determinados pela insensata insegurança. Tenha autoestima e amor próprio antes mesmo de querer amar o outro e nunca permita que qualquer tipo de relacionamento desvalorize sua pessoa e os seus sentimentos.

Por fim, ame com o sorriso estampado no rosto, com os braços abertos. Transmita a intensidade desse amor em cada beijo e em cada olhar. É muito fácil dizer que se ama para todos os lados enquanto esse amor sequer existe no próprio coração. Cuide, se interesse, queira estar junto sem ser possessivo e desta forma quem você ama também vai querer estar ao seu lado. Ame, ame, ame!

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

- Sem palavrões
- Deixe seu e-mail para que avise a você quando tiver respondido o seu comentário

Seu comentário é muito importante! Faça sua pergunta e irei te responder assim que possível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...